BRANCO = CENTRO DO PENSAMENTO / INTELECTUAL


“O branco é bastante neutro, intelectual e mental. Gosta de tratar apenas com fatos. É razoável e quer que as coisas sejam claras e simples.”

O branco é a parte de nós que trata apenas com fatos e dados. Não se interessa por mais nada. Gosta de observar, assistir e não de fazer. Pense em um detetive, em um médico ou em um contabilista. Podem parecer um pouco ‘seco’, ‘estéril’ ou ‘inócuo’, pois só tem interesse nas coisas como elas são; sem o tempero das emoções. Gosta que as coisas sejam simples, óbvias, claras e objetivas. O médico, por exemplo, permanece no ‘branco’ porque ele precisa ser neutro, imparcial e tratar somente com os fatos. É necessário! Não poderia ter uma reação emotiva quando visse sangue, por exemplo.

Locais no corpo: cérebro/cabeça, ossos e fígado. No cérebro, especificamente a parte da memória.
Profissionais típicos: médico, engenheiro, detetive, professor, cientista, contabilista etc.

Palavras associadas:

  • clareza
  • simplicidade
  • neutralidade
  • intelecto
  • fatos
  • mental
  • humildade
  • imparcialidade
  • critério
  • lentidão
  • colecionador
  • exato
  • juiz

Em uma viagem, o centro branco é aquele que fica responsável por saber de todos os fatos envolvidos: Onde ficam as coisas e lugares; se precisará de um mapa; qual o exato custo; quanto tempo será preciso etc. Portanto, o branco é aquele que quer todas as informações necessárias.

  1. Problemas e distorções no branco: idéias erradas, analítico demais, intelectual demais, tedioso, seco, cheio de opiniões, ceticismo, autoestima elevadíssima, arrogante devido aos fatos e aos conhecimentos que tem.
  2. Branco pouco desenvolvido: falta de ideias, falta de esclarecimentos, falta de conceitos concretos, falta de fatos e informações. Generalista, nada exato nem claro.
  3. Um bom nível de branco: Base de fatos, aprendizagem, bom aluno, aberto, simplicidade, clareza, limpo, estudioso, organizado, neutro, puro.